Sobre a Revista

A partir da implantação da Revista Liberato em 2000, o objetivo de suas publicações tem sido de veicular artigos nas áreas da Educação, Ciência e Tecnologia. Tais publicações, advindas de diferentes instituições, contam com o apoio técnico e financeiro, exclusivamente, da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha. E mais, a busca por melhor qualificação e inserção da revista nos meios acadêmicos e científicos têm levado ao aprimoramento da revista como um todo, desde seus aspectos formais de editoração, busca de textos e autores que representem instituições internacionais e nacionais, até o aceite de textos pelo Conselho Editorial a serem publicados.

HISTÓRICO DA REVISTA

A Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha (RS) implantou a Revista em 2000.  A publicação de seus artigos científicos é impressa e eletrônica, com periodicidade semestral. Totalmente gratuita a quem recebe como a quem publica, seus artigos versam sobre temáticas ligadas às áreas de Educação, Ciência e Tecnologia.

De caráter multidisciplinar ao ensino profissional das áreas da Educação, Ciência e Tecnologia, a Revista Liberato conta com o apoio de avaliadores/pareceristas na concessão de pareceres técnico-científicos para os artigos submetidos à Revista para avaliação às cegas. Nesse sentido, o periódico tem sido reconhecido por publicar artigos de produção científicas e acadêmicas de várias instituições acadêmicas brasileiras e estrangeiras. 

POLÍTICAS EDITORIAIS

Foco e escopo

A Revista Liberato é um periódico científico multidisciplinar, que tem por missão disseminar e divulgar o conhecimento científico nas áreas de educação, ciência e tecnologia, através de arquivos originais e inéditos, ampliando e promovendo o debate acerca de assuntos de interesse da comunidade científica (professores, pesquisadores, estudantes e profissionais que atuem em diferentes áreas de conhecimento) e da sociedade brasileira, em geral.

O periódico existe desde o ano de 2000, publicando artigos originais, de revisão e de divulgação (síntese do conhecimento). Há duas edições anuais, sendo a primeira edição de janeiro a junho, e a segunda edição de julho a dezembro.

A Revista Liberato adota as Boas Práticas da Publicação Científica: um manual para autores, revisores, editores e integrantes de Corpos Editoriais - Committee on Publication Ethics (COPE).

Os manuscritos que não estiverem de acordo com as Normas de Publicação serão devolvidos aos autores.

Objetivos

Divulgar o conhecimento gerado pelo desenvolvido de pesquisas nas instituições acadêmicas;

Socializar o resultado das pesquisas com instituições acadêmicas do Brasil e do exterior;

Proporcionar a atualização e multiplicação dos saberes científicos da sociedade em geral;

Público alvo

O público alvo é composto de pesquisadores, profissionais da educação, estudantes de diversos níveis e sociedade em geral, cujas produções versem sobre Educação, Ciência e Tecnologia.

POLÍTICA DE SUBMISSÃO

A Revista Liberato publica artigos científicos e acadêmicos (monografias, dissertações e teses) com registro de DOI (Digital Object Identifier). Os textos devem ser inéditos e originais, atendendo às normas e requisitos mínimos para publicação.

Condições para submissão

A realização do cadastro no sistema OJS-3 e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos. Caso o manuscrito seja enviado por meio eletrônico, incentiva-se o registro e ou atualização de dados de uma conta existente na plataforma de editoração eletrônica (OJS).

NORMAS DE PUBLICAÇÃO

Formatação

1- A Revista Liberato aceita manuscritos em português, inglês ou espanhol;

2- Caso os autores optem pelo idioma inglês ou espanhol, deverão enviar, na submissão do manuscrito, uma carta emitida por empresa ou profissional habilitado, dando ciência da realização de revisão linguística;

3- O título, resumo e palavras-chave devem ser escritos em português e em inglês;

4- O resumo e o abstract devem ter a indicação de três (3) palavras-chave (keywords), em português e em inglês que deverão ser escritos, conforme norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) NBR 6028 de novembro de 2003, com no máximo 150 palavras;

5- O texto deve ser inédito e não deve ter sido submetido para publicação em nenhum outro periódico. Não serão aceitos textos previamente publicados em anais de eventos;

6- Os artigos deverão ser entregues revisados, sob a responsabilidade dos autores, de acordo com as normas vigentes da língua padrão em, no mínimo, sete (7) e, no máximo, vinte (20) páginas, incluindo resumos e referências bibliográficas;

7- Todos os manuscritos deverão ser digitados em espaço 1,5 cm entre as linhas, texto justificado, fonte Times New Roman 12, folha tamanho A4, margens superior 3 cm e inferior 2 cm; margens esquerda e direita 3 cm, enviados em formato digital (arquivo anexado a e-mail .doc ou .rtf);

8- O cabeçalho deverá conter o título do trabalho e o nome do autor. O título deverá informar, em nota de rodapé, se o trabalho é resumo de monografia, dissertação ou tese, o nome do orientador, o Programa de Pós-Graduação e a data da defesa, e o autor deverá ser apresentado, também em nota de rodapé, pela sua profissão/função, instituição de trabalho, local, estado, país, ORCID e correio eletrônico;

9- As submissões dos artigos deverão ser enviadas para a Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, através do e-mail: revistaliberato@liberato.com.br, cadastrando usuário/autor ou, através do Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas (SEER) no site: www.liberato.com.br, link Publicações;

10- As figuras, gráficos, fotos, fórmulas, esquemas, etc. deverão ser apresentados no corpo do trabalho, no entanto, em separado, o autor deverá enviar o arquivo original, onde elas foram geradas. As fotos deverão ser encaminhadas em arquivo .tif (resolução de 300 dpi); os gráficos e demais figuras deverão ser enviados em formato original, em arquivo de Excel .xls ou .eps (resolução de 300 dpi);

11- Os editores reservam o direito de efetuar, quando necessário, pequenas alterações na formatação dos artigos, de modo a adequá-los às normas da Revista;

12- Os artigos deverão ser entregues revisados, sob a responsabilidade dos autores, de acordo com as normas vigentes da língua padrão em, no mínimo, sete e, no máximo, vinte páginas.

13- Para a publicação do artigo, o(s) autor(es)  deverá(ão) fornecer uma carta de Concessão de Direitos Autorais à Revista Liberato, conforme modelo disponível neste link.

PROCESSO DE AVALIAÇÃO

A publicação de um artigo em revistas científicas depende da avaliação de revisores qualificados para comprovação da qualidade do trabalho em questão. Nesta fase, autores e avaliadores não são identificados, durante o processo de avaliação do manuscrito blind review (revisão às cegas). 

1ª ETAPA: Os manuscritos são submetidos a uma avaliação preliminar pelo editor (desk review), quanto a sua pertinência ao escopo da revista e ao seu potencial para contribuir significativamente para o conhecimento científicos das áreas da educação, ciência e tecnologias, bem como a sua adequação às normas da Revista Liberato. Artigos que não se enquadrem nos parâmetros descritos são devolvidos aos autores para ajustes. 

Nesta etapa, há a designação dos pareceristas para preencherem uma ficha-parecer. Tal ficha, apresenta critérios de avaliação que levam em conta originalidade, qualidade técnico-científica, fundamentação teórica, relevância, estilo e linguagem, foco no objetivo, nível de compreensão, metodologia utilizada adequação de imagens.

2ª ETAPA: Após a primeira etapa, os manuscritos são encaminhados para, no mínimo, dois pareceristas e/ou três pareceristas (avaliadores ad hoc), mediante o encaminhamento de uma ficha-parecer a ser preenchida pelos juízes. Se necessário, o editor, também pode envolver membro (s) do comitê científico nesse processo. Os manuscritos aprovados na desk review são encaminhados a pareceristas para avaliação no sistema blind review, conforme sua disponibilidade e expertise para avaliá-los. Tais pareceristas são professores e pesquisadores, associados a instituições de ensino nacionais ou estrangeiras.

3ª ETAPA: Os procedimentos realizados nesta etapa são variáveis. Artigos podem ser aceitos pelos três pareceristas, sem nenhuma modificação; outros artigos, apesar de terem seu mérito satisfatório, concedido pela maioria dos juízes, podem necessitar de ajustes. Nesse sentido, é enviada uma comunicação aos autores que realizam as adequações ou, então, justificam a não realização dessas modificações, a partir da observação dos pareceristas. Nesse ponto, salienta-se que NÃO HÁ GARANTIA DE APROVAÇÃO DO ARTIGO. Depois de reencaminhados o manuscrito com os ajustes aos pareceristas é que tais juízes consideram aprovado ou não, através do retorno da ficha-parecer da 2ª etapa. Após avaliação final, enviada e aceita pela maioria dos especialistas externos, os autores serão imediatamente comunicados sobre a decisão editorial (CORREÇÕES OBRIGATÓRIAS, REJEITADO OU APROVADO). Esta etapa poderá durar um período aproximado de 3 meses.

Ainda, com base em parecer negativo, por parte dos pareceristas, os autores são comunicados.  Nesse caso, o processo editorial do manuscrito se encerra, havendo a possibilidade de reenvio, observados os apontamentos dos juízes, porém o processo editorial reinicia, entrando como um novo manuscrito.

4ª ETAPA: Após a realização dos ajustes solicitados e considerados aprovados, os manuscritos serão submetidos à revisão ortográfica, gramatical e de adequação às normas adotadas pela Revista e à editoração final do documento.

Salvo se, o número de artigos em espera para publicação é superior ao número de artigos que podem ser publicados numa edição. Se isso ocorrer, os manuscritos aprovados aguardam diagramação e publicação nas futuras edições da Revista. Cabe, assim, ao editor, elaborar as pautas e decidir o momento apropriado para a publicação, respeitando a ordem cronológica de término do processo de avaliação.

POLÍTICA DE ÉTICA

A Revista Liberato tem o compromisso com a ética e qualidade na publicação de manuscritos originais e inéditos que contribuam para o aprimoramento dos resultados de pesquisas e aprofundem discussões acadêmicas. Nesse sentido, há um sistema de back up eletrônico que preserva o conteúdo do acervo na Fundação Liberato, bem como é enviado um exemplar à biblioteca nacional (Divisão de Depósito Legal). E ainda, para garantir a integridade do registro acadêmico, a Revista reserva o direito de publicar manuscritos científicos que não infrinjam qualquer posicionamento político/ideológico, étnico/racial, religioso ou ambiental. Nesse sentido, o autor, os pareceristas, o editor e a Comissão Editorial da Revista têm a obrigatoriedade de seguir o código de ética e conduta, conforme o que segue:

Responsabilidades do(s) autores:

1-   Comprometer-se em enviar manuscritos inéditos e originais à Revista Liberado, observando que plágio e autoplágio não são permitidos, bem como autocitação em demasia, com o objetivo de manipular os fatores de impacto;

2-  garantir, como pesquisador ético, o não envio e a não publicação do manuscrito ou parte dele para mais de uma revista, enquanto ocorre o processo de avaliação na Revista Liberato. O envio do referido manuscrito a outras revistas somente deverá ocorrer após, formalmente, recusado pela Revista Liberato.

3-  fornecer ao editor da Revista Liberato uma cópia de qualquer manuscrito submetido que possa conter conteúdo sobreposto ou estreitamente relacionado;

4-  identificar de forma clara e correta a autoria de todos que desenvolveram o estudo/manuscrito, e, consequente, as coautorias e suas respectivas colaborações;

5-  notificar prontamente o editor da Revista Liberato se algum erro significativo no  manuscrito for identificado, além de cooperar com o editor para publicar errata, retratação ou manifestação de preocupação sobre o documento, quando necessário;

6-  informar possíveis conflitos de interesses que possam surgir no momento de submissão do manuscrito, sejam acadêmicos, financeiros, pessoais ou políticos;

7- verificar a existência de direitos autorais das imagens que, possivelmente, serão utilizadas na construção do texto, identificando suas autorias e fontes;

Responsabilidades dos pareceristas:

1- Avaliar os artigos com neutralidade, rigor acadêmicos e objetividade, tendo consciência de que a prática de revisão às cegas são essenciais para avaliação da qualidade de conteúdo do periódico;

2- exercer a função de parecerista voluntariamente, consciente da importância de sua colaboração ao periódico e à ciência;

3- informar ao editor, quando o manuscrito para análise apresenta distanciamento da temática do texto ou a sua área de estudo;

4-  auxiliar na melhoria da qualidade do artigo publicado, revisando o manuscrito, cumprindo com o prazo estabelecido para a revisão;

5- informar possíveis conflitos de interesses que podem vir a ocorrer no momento de avaliação de um artigo, sejam eles acadêmicos, financeiros, pessoais ou políticos, e declinar da avaliação;

6- assegurar a confidencialidade de quaisquer informações fornecidas pelo editor ou autor e não revelar ou copiar conteúdos do manuscrito, durante ou após o processo de revisão, além daqueles que são liberados pela Revista Liberato;

7-  alertar o editor para qualquer conteúdo publicado ou enviado que seja substancialmente similar àquele em revisão, sem a adequada citação;

8- usar a função de parecerista para obter informações, durante o processo de revisão, em benefício próprio, produzindo vantagens e/ou desvantagens;

Responsabilidades do editor e da comissão editorial:

1- Responsabilizar-se pela avaliação inicial do manuscrito, definindo o conteúdo editorial, independente da origem geográfica, posicionamento político/ideológico, crença religiosa, gênero e origem étnica/racial do autor;

2- mostrar-se aberto à comunicação com a comunidade acadêmica e científica;

3- garantir a confidencialidade de autoria e avaliação, efetivando a avaliação às  cegas;

4- garantir o acesso aberto do conteúdo apresentado em cada um dos números publicados do periódico, difundindo a ciência e o conhecimento;

5-  informar possíveis conflitos de interesses acadêmicos, financeiros, pessoais ou políticos que possam ocorrer no momento de submissão de um manuscrito ou de decisões editoriais;

6-  realizar análise inicial dos artigos submetidos, para verificar a adequação ao escopo do periódico, antes de iniciar o processo de avaliação;

7- supervisionar todo e qualquer tipo de má conduta científica, que infrinja as normas de conduta ética da Revista Liberato, e possibilitar a apresentação de erratas, retratações e manifestações sobre artigos publicados.

8- analisar as infrações éticas que devem ser comunicada para o e-mail revistaliberato@liberato.com.br por qualquer pessoa a qualquer tempo, dando a oportunidade dos autores responderem à reclamação, julgando procedente retirar e/ou retratar aqueles que tenham comprovadamente cometido qualquer tipo de fraude, após devida comprovação;

9-  O editor, a Comissão Editorial e o Conselho Editorial são responsáveis por preservar os aspectos éticos da Revista Liberato, resolvendo quaisquer conflitos com brevidade e transparência, com o objetivo maior de manter a credibilidade da Revista.

POLÍTICA ANTI-PLÁGIO

A Revista adota o sistema CopySpider para identificação de plágio. Em nenhum caso, são incentivadas as más condutas ou permitidas que elas aconteçam.

Qualquer observação de má conduta de pesquisa é verificada imediatamente. Nesse sentido, a Revista publica erratas para corrigir artigos, publicar correções, direito de resposta, retrações e desculpas, caso seja necessário.

POLÍTICA DE ACESSO LIVRE

A Revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio da gratuidade e da democratização do acesso público ao conhecimento científico, sendo permitido ler, baixar, adaptar, imprimir, distribuir e criar seu conteúdo, desde que a fonte seja citada.

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Os nomes e endereços informados na Revista Liberato serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

DECLARAÇÃO DE DIREITO AUTORAL

1- O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do artigo na Revista Liberato, mediante a assinatura da concordância da Carta de Concessão de Direitos Autorais.  

2- O(s) autor(es) garante(m) que o manuscrito, submetido à Revista Liberato, é original e inédito e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s);

3- A Revista Liberato não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nas produções escritas, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(s);

4- É reservado ao editor deste periódico o direito de proceder ajustes textuais e de adequação do artigo às normas de publicação;  

5- O(s) autor(es) concedem à Revista Liberato os direitos autorais, licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution (CC By),  que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial deste periódico.