Revista Liberato solicaliza o conhecimento científico

A publicação científica de periodicidade semestral (janeiro/junho e julho/dezembro), com tiragem aproximada de 800 exemplares, divulga trabalhos inéditos, de caráter teórico ou aplicado. O objetivo principal é ser instrumento de divulgação de projetos e resultados de processos de investigação científica que ocorrem em diversas áreas, e vários contextos que, de alguma forma, se relacionam com a educação profissional e tecnológica - área de atuação da Fundação Liberato. A justificação para a manutenção e o desenvolvimento dessa mídia impressa encontra-se nas possibilidades de envolvimento do público-alvo por meio da leitura, debate das temáticas pela comunidade escolar e também publicação de artigos científicos de pesquisadores de todo o Brasil. Redes que não somente se destinam à troca de informações, mas à produção de novos conehcimentos." Para nós, gestores da Revista Liberato, o maior empenho é potencializar esforços para tornar visível e com qualidade o trabalho dos autores", destaca a editora da revista Elizabete Kuczynski Nunes. Para respeitar os prazos de lançamento, um dos desafios constantes da equipe gestora é conseguir a colaboração de pareceristas voluntários para realizar a revisão técnica dos materiais de forma profissional e ética. O cronograma também requer harmonia no processo de diagramação, de editoração e da distribuição, uma vez que problemas em qualquer uma dessas etapa podem significar atraços no lançamento da revista."A cada edição, temos a preocupação de ir além do formato peculiar de periódico científico, para buscar excelência na produção intelectual e, consequentemente, seu contínuo avanço nos processos de avaliação e classificação desntre os demais periódicos brasileiros", complementa a professora Elizabete. Cerca de 90% da tiragem da Revista Liberato é distribuida entre autores, pareceristas e bibliotecas de escolas e universidades brasileiras. Resumidamente, são aspectos diferenciais da publicação:a interação entre comunidades científicas de diversos territórios, por meio da divulgação de produções científicas;o envolvimento do público-alvo por meio da leitura;discussões teóricas e acadêmicas para a produção de novos conhecimentos;a excelência na produção intelectual em cada edição. (Texto adaptado de: REVISTA socializa o conhecimento produzido na Fundação Liberato, Educação em Revista - SINEPE/RS, Porto Alegre, ano 16, n.91, p. 37, abr.-maio, 2012).